Arquivo do mês: junho 2008

RECOMENDAÇÕES ECOLÓGICAS A PROFESSORES, ESTUDANTES E AO AMBIENTE CORPORATIVO

· Priorize o envio de informações por e-mail, site, ou CD, de forma a evitar o uso do papel impresso ou xerocado.

– Evite imprimir, leia os textos no próprio computador;

· Quando for imprescindível, só imprima em modo rascunho e preto e branco. Avalie a real necessidade de cópias (xerox) pois gastam energia, papel e toner. Dê atenção ao excesso no uso de papel e tonner das impressoras/copiadoras;

. Prefira papel reciclado;

· Reaproveite o verso das folhas de papel impressas para nova impressão, ou outro reuso. Estas devem estar sempre próximas à impressora, evitando a desculpa da preguiça. NÃO APLICÁVEL A IMPRESSORAS LASERJET;

· Utilize TODA a embalagem, inclusive o manual de utilização do cartucho substituído, para acondicionar o cartucho a ser enviado para remanufaturar. (Pode-se inclusive solicitar um desconto ao prestador do serviço!!);

· Exclua o item post it da relação de compras da instituição, estimulando a utilização de papel rascunho recortado pelo próprio usuário;

· Utilize apenas um grampo nos envelopes e não rasgue os envelopes para propiciar reutilização;

· Atenção à reutilização de papel de etiquetas;

· Substitua toalhas de papel por panos de copa que podem ser setoriais (com o nome de cada setor e com a logomarca do PICC);

· Racionalize folhas de papel toalha para enxugar as mãos nos banheiros: atente para o uso máximo de duas folhas;

· Use água de forma racional e feche bem as torneiras da pia, após o uso;

· Tenha um copo pessoal, para evitar o uso de copo descartável ou garrafa plástica. Se optar pelo uso dos descartáveis, procure reutilizá-los (você pode manter uma garrafa com você, por exemplo);

· Separe o lixo e deposite corretamente papéis, plásticos e matéria orgânica nas lixeiras, para facilitar a reciclagem;

· Caso se utilize de canetas para quadro branco, lembre-se de fechar as tampas para aumentar seu tempo de uso e evitar o desperdício. Mantenha-as sempre na horizontal;

· Configure o computador para o modo STAND BY ou DESLIGA, sempre que for ficar ausente por um período significativo – Sugestão: 10 minutos;

· Preferira o uso de escadas, quando possível, nem que seja apenas para as descidas;

· Desperte a atenção para o consumo energético de aparelhos;

· Apague a luz e desligue o ar-condicionado quando for o último a sair da sala/oficina/laboratório, mesmo que seja só para almoçar;

· Considerando o fator climático, abra as janelas ou as persianas sempre que possível, possibilitando a ventilação e a iluminação do ambiente, sem a necessidade de ligar o ar-condicionado ou ligar as lâmpadas. NÓS PRECISAMOS DE AR FRESCO E NATURAL!

· Desperte a atenção para a necessidade de desligar as lâmpadas de aparelhos de multimídia e retroprojetor, para aumentar seu tempo de uso e evitar o desperdício;

· Participe de palestras sobre Eficiência Energética, Consumo Consciente e Meio Ambiente;

· Perceba seu papel fundamental na demonstração da incorporação dos princípios ecológicos pela Instituição;

· Dê exemplo e sensibilize a todos quanto ao cuidado com o patrimônio institucional, evitando desperdício e desgaste;

· Reutilize peças de equipamentos em desuso em equipamento com vida útil. Veja se já é uma prática do Centro de Informática;

· Controle o uso do telefone com senha pessoal;

· Aja como auxiliar na fiscalização do bom funcionamento dos prédios, de forma a evitar desperdícios, informando a administração sobre qualquer vazamento, luzes desnecessariamente acesas etc…

· Torne-se multiplicador desta idéia em sua área de atuação, conscientizando também outros setores, como professores, estagiários e terceirizados, quando possível.

FONTE: Programas de Eficiência Energética de Concessionárias; Cartilha Ecológica-UNIFACS; IDHEA- Instituto para o Desenvolvimento da Habitação Sustentável

EDIÇÃO: Esther Alcântara

Anúncios

RECOMENDAÇÕES ECOLÓGICAS SOBRE CONSUMO

Consumir conscientemente significa atentar para os efeitos que esse ato acarreta ao meio ambiente, aos trabalhadores, aos estudantes, à comunidade e a toda a humanidade. Buscando superar as desigualdades e obter melhoria das condições ambientais do planeta, o consumidor consciente busca identificar o consumo mínimo que lhe seja confortável para o cotidiano, escolhendo produtos ambientalmente e socialmente responsáveis, priorizando a reciclagem, a reutilização e o compartilhamento.

As principais características dos ecoprodutos são:

· Não poluem ou agridem o ambiente;

· São naturalmente não-tóxicos;

· Não produzem impacto negativo ou destroem as espécies em extinção;

· Possuem baixo consumo de energia durante o processo produtivo;

· Possuem embalagem mínima ou natural;

· Possuem vida útil longa ou permanecem atualizados para o uso;

· Permitem a coleta ou reciclagem após o uso.

Trata-se, portanto, de uma atitude de seleção de produtos que a sociedade consome, dando preferência aos que menos contaminam ou agridem o ambiente, privilegiando os produzidos por empresas que investem na preservação ambiental. Essa nova atitude implica novos padrões de consumo e escolhas, que modificam a maneira de agir ante as questões do dia-a-dia, seja ela representada num simples ato de lavar as mãos até a escolha de tudo aquilo que consumimos: alimentos, roupas, papel, celular, carro, brinquedos ou outros bens que utilizamos para viver.

RECOMENDAÇÕES PARA CONSUMO CONSCIENTE NO SEU DIA-A-DIA

1. Ao usar a geladeira

· Sempre que possível, retire de uma só vez todos os alimentos que vai usar;

· Mantenha a borracha de vedação em bom estado para não escapar o ar frio*;

· Não coloque em seu interior alimentos ainda quentes;

· Não use a parte traseira dos aparelhos para secar roupas;

· Instale seu aparelho em local ventilado, fora do alcance de raios solares e longe do fogão para evitar o aquecimento do motor;

· Não forre as prateleiras com vidros ou plásticos, pois isso dificulta a circulação do ar frio;

· Não desligue o aparelho à noite para ligá-lo na manhã seguinte;

· Faça o degelo quando a camada de gelo atingir a espessura de aproximadamente 1 cm;

· No inverno, regule o termostato para uma posição de frio não muito intenso;

· Durante ausências prolongadas, esvazie o aparelho e o desligue da tomada.

* Dica: para saber se a borracha de vedação está boa, ponha uma folha de papel encostada no batente da geladeira/freezer e feche a porta. Em seguida, puxe a folha. Se ela deslizar facilmente, é sinal de que a borracha não está garantindo vedação. Faça esse teste em volta de toda a porta.

2. Na hora do banho

· Evite banhos prolongados;

· Desligue o chuveiro e feche a torneira quando estiver se ensaboando;

· Procure manter a chave do chuveiro na posição verão(Na posição inverno, o consumo de energia é 30% maior);

· Conserve limpos os orifícios de passagem da água do chuveiro para aumentar a vida útil da resistência elétrica;

· Evite usar o chuveiro elétrico nos horários de pico de consumo de energia – entre as 18 e às 22 horas;

· Não reaproveite uma resistência queimada(Além de ser perigosa, essa prática eleva o consumo de energia);

. Como norma, recomenda-se que se use só o estritamente necessário. As empresas que comercializam produtos de limpeza e higiene têm por hábito sugerir o uso de doses e aplicações acima do necessário, para estimular o consumo dos mesmos;

. Se puder, use o mínimo possível de sabonete no corpo. Lembre-se: os índios e inúmeros outros povos desconhecem esse produto, mas, no entanto, são famosos pela beleza de sua pele e cabelos. Use a famosa bucha vegetal – uma cucurbitácea (da mesma família da abóbora), que é encontrada facilmente no comércio – para retirar a sujeira e células mortas durante o banho. Cuidado para não exagerar ao esfregar-se com a bucha. A rigor, sabonetes devem ser usados nas axilas solas dos pés e partes íntimas do corpo, pois o excesso de uso nas outras partes resseca a pele. Lembre-se: o que realmente hidrata é água! Permita que seu corpo aja por si mesmo.

3. Ao usar máquina de lavar roupas, louças e secadoras

· Use a máquina só depois de ter juntado a quantidade de roupa/louça da capacidade máxima da máquina;

· Limpe com freqüência o filtro das lavadoras de roupas e louças;

· Utilize a quantidade correta de sabão ou detergente para não ter que enxaguar novamente.

4. Iluminação

· Apague as luzes quando os cômodos estiverem vazios;

· Use lâmpadas adequadas a cada tipo de ambiente e ao uso mais ou menos da acuidade visual;

· Evite acender lâmpadas durante o dia, prefira a iluminação natural. Abra bem as janelas, persianas e cortinas e deixe a luz do dia iluminar a sua casa ou seu local de trabalho;

· Pinte as paredes internas e o teto com cores claras, pois estas refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de luz artificial;

· Dê preferência às lâmpadas fluorescentes compactas ou circulares para a cozinha, área de serviço, garagem ou qualquer outro lugar que fique com as luzes acesas mais de quatro horas por dia. Além de consumir menos energia, duram até 10 vezes mais;

· Faça verificações da instalação elétrica quando estiver trocando lâmpadas muito freqüentemente.

5. Ferro elétrico

· Espere acumular uma razoável quantidade de roupas e passe-as de uma só vez;

· Não deixe o ferro elétrico ligado sem necessidade;

· Siga as instruções de temperatura para cada tipo de tecido e passe primeiro as roupas que necessitam de temperaturas mais baixas;

· Evite ligar o ferro simultaneamente com outros aparelhos elétricos. Este eletrodoméstico sobrecarrega a rede de energia.

6. Ar-condicionado e ventilador

· Dimensione adequadamente o aparelho para o tamanho do ambiente;

· Feche portas e janelas ao ligar o aparelho para evitar saída de ar resfriado;

· Cortinas e persianas também devem ser fechadas para evitar que o calor do sol aqueça o ambiente, exigindo mais do motor;

· Limpe os filtros periodicamente, pois a sujeira dificulta a passagem do ar e força o aparelho;

· Instale uma proteção caso você tenha que instalar o aparelho exposto a raios solares;

· Desligue o aparelho sempre que ficar muito tempo fora do ambiente refrigerado;

· Só ligue o ventilador quando estiver no ambiente;

· Regule o termostato para evitar o frio excessivo;

· Experimente colocar o temporizador para 01 hora antes de acordar, pois o ar e a parede resfriados, manterão o frescor do ambiente.

7. Televisão

· Não deixe a TV ligada quando você não estiver assistindo;

· Evite dormir com a TV ligada;

· Utilize TVs mais modernas, pois consomem menos energia;

· Dê preferência para aparelhos com timer (função de desligamento automático).

8. Microondas

· Fornos microondas e ferros elétricos possuem quase a mesma potência. Portanto, sempre que possível, utilize o fogão a gás;

· Utilize vasilhas e embalagens plásticas ou vidros especiais para microondas;

· Nunca altere o tempo com o forno em funcionamento;

· Prefira os aparelhos que têm menor potência, pois consomem menos energia;

· Verifique se a tomada possui fio terra e faça a instalação adequada.

9. Motores e Bombeamento de água

· Promova campanha interna de redução do consumo de água, de modo a diminuir o consumo de energia elétrica no bombeamento da mesma. Evite o bombeamento de água no horário de pico (18 às 22 horas);

· Dimensione adequadamente os motores e dê preferência aos de alto rendimento que, embora sejam mais caros que os do tipo padrão, apresentam maior eficiência energética, reduzindo custos operacionais;

· Na hora da compra, escolha os modelos que possuam o Selo Procel/ Inmetro de Desempenho;

· Desligue os motores das máquinas quando não estiverem operando;

· Elimine vazamentos de água.

10. Uso de telefone ou celular

· Fale somente o indispensável: evite conversas prolongadas ou repetitivas;

· Evite, quando possível, utilizar o telefone nos horários de maior pico;

· Informe-se sobre horário de tarifas mais baratas.

11. Alimentos

· Faça o alimento durar mais: conserve em local adequado, cuidado ao manipular os alimentos e não desperdice;

. Evite consumir alimentos industrializados. Procure consumir alimentos o mais simples possível, de preferência aqueles que sequer possuem embalagem. Dessa forma além de ajudar a natureza, você ajuda a si mesmo;

. Compre alimentos nacionais da estação. Produtos importados costumam conter muitos agrotóxicos para permitir a conservação para a exportação;

. Dê preferência aos alimentos orgânicos. Os agricultores convencionais utilizam agrotóxicos (venenos) nas verduras e hortaliças, e esses agrotóxicos permanecem nos alimentos mesmo após serem lavados, descascados e cozidos. Os nossos avós, que consumiam produtos puros, sem agrotóxicos, tinham mais saúde e não sofriam de doenças como alergias, câncer e degenerações genéticas causadas por produtos químicos contidos nos alimentos. Além disso, os agrotóxicos acabam indo para os rios, contaminando a água e poluindo outros lugares. E deixam um rastro de milhões de embalagens na lavoura. Portanto, mesmo que o alimento orgânico seja um pouco mais caro, com certeza todo mundo sairá lucrando com ele.

· Invente novas receitas e reaproveite as sobras;

· Prefira produtos da estação e aproveite as partes boas de verduras e legumes;

· Faça o cardápio da semana;

· Não estoque alimentos que possuem maior facilidade de se deteriorar.

12. No Supermercado

. Quando fizer compras, evite as embalagens pequenas. Ao optar pelas maiores a quantidade de lixo será menor, e você economizará;

. Sempre que for possível, prefira produtos concentrados aos diluídos, fazendo isso você reduzirá o consumo de embalagens;

. Prefira embalagens retornáveis. Assim você estará evitando jogar fora um material como o plástico, que demora centenas de anos para se decompor;

. Se você recicla, prefira embalagens de vidro pois são mais facilmente recicláveis que as de plástico;

. Prefira os produtos de limpeza biodegradáveis. Você estará ajudando a diminuir o acúmulo de resíduos tóxicos nos rios e mares;

. Se você optou por usar lâmpadas fluorescentes para economizar energia, guarde suas embalagens originais para acondicioná-las após o uso. Então armazene as lâmpadas em algum lugar seguro e aguarde para que criem normas para o recolhimento das lâmpadas usadas.

. Não compre produtos em embalagens de aerossol, como cosméticos e inseticidas. Essas embalagens normalmente contém Clorofluorcarbonos (CFCs), que são os gases responsáveis pela formação do buraco na camada de ozônio;

. Não compre alimentos ou outros produtos com embalagem de isopor. Isopor é, na verdade, uma espuma de poliestireno, obtida a partir do benzeno, produto reconhecidamente cancerígeno. O benzeno é convertido em estireno e depois injetado com gases, que lhe dão a consistência de espuma. Os gases mais usados nesse processo são os CFCs, os mesmos que estão destruindo a camada de ozônio que envolve o planeta. A espuma de poliestireno é totalmente não-biodegradável. O isopor é uma grande ameaça à vida, porque contamina alimentos. Além disso, ao partir-se em pequenos pedaços, podem ser ingeridos por diversos animais.

RECOMENDAÇÕES GERAIS

· Evite Descartáveis
– Na cozinha, dê preferência a toalhas de pano, ao invés do papel toalha;
– Dê preferência ao coador de pano, ou a cafeteira de fogão (por exemplo a italiana), no lugar do coador de papel e da cafeteira elétrica; em último caso, já há no mercado coadores de papel reciclado ;
– Evite utilizar pilhas, ligue os aparelhos na tomada. Além de gerar lixo, uma pilha consome muito mais energia para ser fabricada do que a energia que obtemos dela;
– Pense antes de optar por lâminas de barbear ou depilar, um aparelho elétrico pode sair mais barato, já que dura muito mais tempo. E produzirá menos lixo;
– Se você usa lentes de contato, prefira as duráveis, evite as descartáveis;
– De maneira geral, procure comprar produtos que tenham qualidade e sejam duráveis, mesmo que a princípio eles tenham um custo maior, com o tempo valerá a pena.

Não seja consumista!


– Procure recuperar, consertar, renovar aquilo que você já possui ao invés de comprar coisas novas;

– Sempre que você pensar em comprar alguma coisa, avalie primeiro se você realmente precisa daquilo, ou se a propaganda te seduziu. Um produto dificilmente é tudo aquilo que a propaganda promete;

– Se você não usa mais alguma coisa, não deixe parado na sua casa. Doe, venda ou troque. Faça com que os bens de consumo já existentes possam circular, para que novos bens não precisem ser fabricados. Da mesma forma, sempre que possível prefira os produtos usados.

– Doe ou venda os livros que não te interessam mais;

– Há livros em ótimo estado nos sebos – dê preferência;

– Pegue livros em bibliotecas;

– Leia livros on-line:

Alguns livros se encontram gratuitos na internet, você pode baixá-los, por exemplo, nos seguintes endereços:

Biblioteca Virtual do Estudante Brasileiro (www.bibvirt.futuro.usp.br)

Cultvox (www.ig.com.br)

Ig Ler (www.ig.com.br/paginas/igler)

– Se alguém te oferecer um folheto na rua, não pegue ao menos que tenha certeza que é algo do seu interesse;

– Telefone para as empresas que enviam correspondências que não te interessam e peça para que retirem seu nome de suas listas;

– Não jogue fora um papel antes que ele tenha sido completamente utilizado;

– Quando for comprar, dê preferência aos reciclados;

– Prefira usar papéis não clorados. Com isso você contribuirá para reduzir a quantidade de dioxina produzida pelo processo de branquear o papel. A dioxina é cancerígena e afeta o sistema imunológico.

– Não jogue fora um papel antes que ele tenha sido completamente utilizado;

– Quando for comprar, dê preferência aos reciclados.

FONTE: Programas de Eficiência Energética de Concessionárias; Cartilha Ecológica-UNIFACS; IDHEA- Instituto para o Desenvolvimento da Habitação Sustentável

EDIÇÃO: Esther Alcântara